Configurando o Azure File Sync

O Azure File Sync é um recurso muito interessante que foi liberado recentemente para utilização. Com ele podemos utilizar um armazenamento no Azure, sincronizando arquivos locais e suas devidas permissões.
Este é um recurso muito bacana do Azure. Além de permitir a sincronização, também é possível configurar para que os arquivos mais acessados permaneçam armazenados localmente e os arquivos menos acessados são mantidos automaticamente na nuvem. Criando desta forma um cache local do seu fileserver na nuvem.

Para entender melhor o poder desta ferramenta. Imagine uma empresa que possui diversas unidades e filiais, e cada uma destas unidades para manter a produtividade, tem a necessidade de acesso compartilhado ao fileserver.

Para manter um ambiente com esta complexidade, os administradores de rede provavelmente utilizariam o serviço de DFS ou até mesmo alguma solução de terceiros. Em muitos momentos tornando a administração mais complexa.

Agora com o Azure File Sync podemos simplificar este ambiente, criando uma espécie de “HUB” na nuvem que servirá como um repósito centralizado e sincronizado do fileserver. Facilitando muito a administração e uma futura expansão da empresa, pois basta apenas instalar um agente de sincronização e realizar configurações simples para ter acesso completo ao fileserver, incluindo as permissões de acesso definidas.

Mas até aqui, só vimos a teoria de funcionamento do recurso, agora vamos a parte interessante do artigo que é por a mão na massa e entender o passo-a-passo da configuração desse recurso.

Primeiramente vamos aos Pré-Requisitos de Sistema

Sistema OperacionalVersão
Windows Server 2012 R2Datacenter e Standard
Windows Server 2016Datacenter e Standard
  • Uma conta de armazenamento e um compartilhamento de arquivos do Azure
  • Pelo menos uma instância do Windows Server ou Cluster de Failover do Windows Server para sincronização dos arquivos.
  • Certifique-se de que o PowerShell 5.1 esteja instalada no Windows Server.

Se você estiver utilizando o Windows Server 2016, você pode ignorar essa verificação pois o PowerShell 5.1 é a versão padrão desta build do Windows Server.

  • O módulo PowerShell do AzureRM nos servidores que você quer utilizar o Azure File Sync.

  • Para que os servidores sejam registrados com sucesso, é necessário que seja desabilitada a Configuração de Segurança Reforçada do Internet Explorer.

  • É necessário a instalação de um agente que será resposável pela sincronização.

    Neste link você pode encontrar o instalador do agente.

  • Se você utilizar o File Sync em um Cluster de Failover, lembre-se de instalar o agente em todos os nós do cluster.

Configuração do File Sync

  • No Portal do Azure clique em Criar um Recurso, no campo de pesquisa selecione Azure File Sync, clique em criar. Segue as informações solicitadas para configuração
    • Nome: Nome do serviço, ele dever ser único para cada assinatura.
    • Grupo de Recurso: selecionar o grupo de recurso que será utilizada.
    • Localização: Defina a região que você deseja implantar a sincronização.

Neste link você pode obter mais informações sobre a disponibilidade do serviço de sincronização.

  • Através do agente de sincronização os servidores devem ser registrados para poder ingressar no grupo de sincronização.
  • Na primeira vez que você abrir o agente, uma solicitando a autenticação do Azure será apresentada. Após a autenticação ser realizada, a tela a seguir é apresentada:
    • Assinatura do Azure: A assinatura que contém o serviço de sincronização configurado.
    • Grupo de Recurso: Escolha o grupo de recurso que contém a conta de armazenamento.
    • Serviço de Sincronização: Escolha o grupo de sincronização que foi criado recentemente.

  • No Portal do Azure, entre no Serviço de Sincronização e então clique +Grupo de Sincronização.
    • Nome do Grupo de Sincronização
    • Compartilhamento de Arquivos do Azure: preencha com o nome do compartilhamento de arquivos do Azure.



 

  • O ponto de extremidade representa o servidor registrado e o local específico em um volume do servidor que será sincronizado.
  • No Portal do Azure navegue até o Grupo de sincronização e clique em Adicionar ponto de extremidade
    • Servidor Registrado: o nome do servidor registrado anteriormente
    • Caminho: o caminho no Windows Server que desejamos sincronizar.
    • Nuvem em camadas: habilita ou desabilita a capacidade de separar em camadas os arquivos conforme a frequência de acesso.


IMPORTANTE
Os arquivos mais acessados são mantidos em camadas mais nobres ou até mesmo mantidos em espécie de cache local, facilitando e agilizando o acesso a estes arquivos.

 

Logo após o serviço completar a sincronização, os arquivos que serão armazenados na pasta definida passarão a ser sincronizados com o Azure, e com os demais pontos de extremidade, conforme as imagens abaixo


Nas imagens abaixo podemos verificar que os arquivos criados na pasta escolhida durante a configuração já estão sendo sincronizados automaticamente.

E utilizando Microsoft Azure Storage Explorer que pode ser encontrado neste link podemos explorar o nosso armazenamento de storage no Azure.

 

Se você gostou deste novo recurso, compartilhe a sua opnião, deixe o seu comentário.

Que a força esteja com você!!!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    © 2019 All Rights Reserved. Cooperati.