Iniciando um projeto


Fugindo um pouco dos assuntos técnicos de Linux que sempre abordo aqui no CooperaTI, hoje vou falar um pouco sobre uma dúvida enviada por um leitor e amigo sobre uma situação que ele encontrou e as dúvidas que teve, e depois de ver nossos Videocasts ele resolver começar a empreender e seguir as dicas minhas e do Rafael.
Segue um resumo da história e as idéias que foram discutidas por email e que vão ajudá-lo nessa empreitada.

Recebi um email dizendo basicamente o seguinte:
Ele trabalha em uma empresa de TI que usa Linux em quase sua totalidade e surgiu a oportunidade de ter um cliente externo também. Esse cliente pretende substituir por Linux a maioria de seus computadores, entre desktops e servidores(Firewall, proxy, impressão, etc). Pois esse cliente tem um gasto muito grande com licenças e a manutenção desses serviços.
As dúvidas dele são:
– como começar uma proposta para esse cliente?
– ir diretamente com as soluções que ele conhece ou primeiro com um valor de X horas para avaliar bem sua estrutura e ver a real situação?
– se ele pode sugerir direto uma solução e cobrar X? e se na hora não for a real necessidade?
A minha resposta para ele foi:
Para fazer uma proposta primeiro você deve conhecer o cliente e suas necessidades, antes de tudo combine com ele uma visita, perca algumas horas com ele vendo seu ambiente, como ele trabalha e o que ele realmente precisa, nessa hora você paga para estar no cliente, ou seja, vai lá e não recebe por isso.
Aí começa o projeto, vai pensar em como montar algo pra ele, seja físico ou software, aí você deve fazer um plano completo de como instalar servidores, desktops, programas e quanto tempo leva para fazer isso por computador e ver quanto vai levar para fazer tudo. Assim você saberá exatamente o que irá ser feito e em quanto tempo você ira gastar.
Comece pensando em valores de desktop por hora e valores de servidores por hora (sim os valores são diferentes), depois veja quanto isso vai custar pro cliente mais as horas de planejamento do projeto e será o valor final da proposta(coloque sempre 20% a mais para possíveis erros de tempo e para o cliente chorar algo do preço(5% ou 10%)).
Quando fizer a proposta seja claro, descreva as coisas mas não dê o plano detalhado não, afinal isso custou tempo e conhecimento pra você, converse com ele (pode ser outra visita, mais rápida é claro), depois mande a proposta que é só a formalização do que ele quer.
Proponha também um valor mensal para manutenção disso, esclarecendo o tempo de atendimento (SLA) e quantas horas por semana (pode ser preventiva em vez de por chamado) você dedicará a ele (não pode ser a semana toda, podem ser 8 horas por semana (4 em um dia e 4 em outro por exemplo)). E depois faça um contrato com ele formalizando isso. Existe possibilidade de não cobrar pelo projeto se o cliente assinar um contrato mensal com você, pois assim não tem o ganho inicial mas mantém um valor mensal fixo para isso e vai fazendo o projeto ao longo de mais tempo.
Se você não tem empresa faça um MEI(Micro Empreendedor Individual), converse com um contador sobre isso, você pode ter até um funcionário e pode emitir(no Rio eu tenho certeza) até R$60.000,00 em nota por ano, ou seja R$5.000,00/mês.
Pode cobrar desse cliente valores (preço sugerido) de R$1600 ou R$2000 mês, que dá algo em torno de R$40,00 ou R$50,00 por hora que você dedica a ele, pensado por valor hora/homem é pouco, mas é seu primeiro cliente, não vai te tomar muito tempo e te dá um ganho razoável para poder pagar as contas (creio eu ;-)) e pegar mais clientes (nem todos serão como esse, não no início, terá alguns que será coisa de R$200 ou R$300 por mês (mas com trabalho menor), mas outros serão melhores) pois você já terá indicações e também mais experiência.
Isso ajudou bastante à ele, segundo as respostas que ele mandou e espero que ajude aos outros leitores também.
Não esqueçam de comentar, divulgar e sugerir ao nosso Portal.

    Comments

    1. Avatar for Vagner Fonseca Douglas Rodrigues : 19 de abril de 2012 at 2:16 pm

      Foi uma de uma Baita ajuda …
      Valeu pela atenção !!!

    2. Vagner, bom post… creio que o maior “desafio” desta etapa inicial seja quando o profissional chegue em um ponto aonde ele terá que decidir ficar na empresa ganhando aqui ou partir para os clientes externos… com relação a este aspecto, você sugere algo? Hoje eu trabalho em uma empresa e tenho relativamente um salario bom, mas longe do que eu quero como meta, mas, e se eu começar a empreender? trocar o certo pelo duvidoso… é um ponto crítico né? você tem alguma experiencia sobre para compartilhar?

      • Igor,
        Primeiro você tem que colocar os pesos na balança:
        Quanto você precisa para pagar suas contas(o necessário, nada de viagens à Europa)?
        Quantos clientes precisa pra isso?
        Quanto tempo(meses) você pode aguentar com poucos clientes?
        Pesando isso você pode saber quando trocar para empreendedor. Saiba que inicialmente vais ganhar menos do que ganha agora, mas basta ter um bom trabalho e ter disposição que logo os valores começam a melhorar.

        • Vagner,
          gostei muito do seu Post. E dando andamento no comentario do Igor, tambem penso muito no comentario dele.
          Vagner, qual é o modelo de contrato que mais é aceito nas empresas? Tipo assim: 1h por semana(preventiva), ou 3h sendo 2 vezes por semana.
          e tambem quanto cobrar por esse contrato, exemplo um cliente com 6 computadores outro com 10.
          Pois atraves desse modelo, podemos fazer o calculo mensal de quantos clientes precisariamos ter pra ter um bom “salario”.

          • Empresas pequenas, que não podem pagar muito é comum contrato de 3 ou 4 horas semana, sem chamados extra ou sem urgência… o que você cobra é hora de manutenção(servidores um preço, desktop outro, desktop e servidores outro), a quantidade de máquinas vai dizer o quanto você vai gastar de tempo em média verificando isso, e lembre-se que se vai cobrir hardware deve constar isso em proposta e contrato(hardware é mais arriscado pois o cliente compra qualquer peça e depois você é que tem que resolver)

            • Vagner,
              você podia citar no site mais casos como este….

            • Fábio,
              Esse caso é resultado de email de um leitor, quanto mais vocês colaborarem conosco mais a gente pode ajudar vocês.
              Se não comentarem, enviarem email, divulgarem não teremos muito material para auxiliar vocês.
              Continuem interagindo que continuaremos ajudando vocês.

    3. Ótimo post para a série “Dia a dia do profissional de TI”

    4. Bom post.
      Hoje o MEI já te dá opção de emitir até 6milhoes por ano.

    5. Grande Post, Vagner.
      Estes esclarecimentos de como empreender em TI tem me ajudado e muito.
      Grande Abraço.

    6. Avatar for Vagner Fonseca Ramon Santos Costa : 20 de abril de 2012 at 2:12 am

      Parabéns Vagner exclente post!!! De fato o começo não é fácil, já atuei como empreendedor individual, mais se for você um profissional comprometido tudo tende a caminhar bem e em consequência terá bons resultados. (Só apresente ao cliente o que você tem condições de “cumprir”).

    7. Bom dia Vagner, todos os post até aqui foram, tem sido e serão muito importantes e de inestimável valor, entretanto esse seu post foi um dos melhores que já li!! Parabéns!

    8. Mais um ótimo post, tirei algumas dúvidas que tinha.
      Os vídeos tem sido ótimos tbm.
      Abraços

    9. Avatar for Vagner Fonseca Douglas Portugal : 20 de abril de 2012 at 10:34 am

      Ótimo,
      Esses post estão vindo muito a calhar.
      Estou pensando em “virar” empreendedor (MEI).
      Vejo tanta mulambagem sendo feita por ai, principalmente numa empresa aonde eu trabalhei a uns anos atrás. (o Rafael conhece essa empresa)!
      Principalmente os videocast’s e esse post estão ajudando bastante, esclarecendo muitas dúvidas e dando um caminho a seguir! Que atitudes tomar, como planejar…
      Muito legal mesmo, abraço,

    10. Vagner muito bom mesmo esse artigo, era bem o que eu precisava realmente. =)
      Sobre o valor das notas aqui na Bahia pelo Empreendedor individual se não me falha a memória é metade do valor do Rio, 30mil por ano. =X
      Porem quero pontuar uma coisa, esse valor que você está colocando de R$1600 ou R$2000 mês por exemplo, seria na sua realidade de Sul do país. Na minha realidade (Interior da Bahia), esse valor ai nem (ou apenas) o Gerente de TI da maioria das empresas ganha por mês. =[
      Agora gostaria que você me falasse com sinceridade sobre o preço que cobrei para o meu primeiro cliente (que estou saindo atualmente para me dedicar a faculdade).
      Parque computacional:
      1 – Servidor -> Samba + Firebird
      35 – Computadores -> Usuários
      Para atuar como HelpDesk + Manutenção de Hardware e Software, com dedicação média semanal de 6h/10h (dependendo da semana nem chega a 6h). Valor 350,00.
      PS: Trabalhos extras como instalação (software) de servidores por exemplo, cobrado a parte.

      • Tacio,
        Lembre-se que se uma empresa paga 1600 pra um funcionário, além das obrigações de contratação ela paga quase o mesmo valor em contribuições e impostos.
        Mas mesmo assim cada localidade tem uma realidade. Veja a que condiz com seu local.
        O valor que cobrou para primeiro cliente dentro da sua localidade parece estar dentro do possível, até porque o valor de serviços extras é cobrado à parte.
        Mas sempre procure mostrar que os valores que você cobra são mais que pra substituir uma pessoa, mas pra agregar valor, experiência e técnica.

        • Ralmente sei como é duro a carga tributária no país. Porem as empresas pensam o seguinte: Se for para pagar essa quantia, prefiro pagar para um funcionário que ficará em tempo integral do que um funcionário que virá apenas de X em X tempos.
          Aqui um Técnico de informática com carteira assinada (manutenção/help desck) ganha no máximo 800,00. =/
          Agora a dica de mostrar o que cada valor cobrado quer dizer é muito boa mesmo. Eu mesmo inicialmente chutava o preço de um serviço, por exemplo esse servidor Samba + Firebird que está funcionando por lá, foi meu 2º servidor montado fora da empresa onde trabalho com carteira, para saber quanto cobrar, eu “chutei” um valor e não fiz os calculos. No meu caso cobrei 350,00 para monta-lo (pois era nível I em Firebird, já em Samba tenho um conhecimento de nível II pelo menos).

    11. Avatar for Vagner Fonseca Thiago Gonçalves : 20 de abril de 2012 at 10:35 pm

      Vagner,
      Já que comentou sobre SLA no post, acho que seria interessante ter um videocast sobre as boas práticas no négocio.
      Excelentes dicas.

    12. Avatar for Vagner Fonseca Douglas Rodrigues : 22 de abril de 2012 at 5:50 pm

      Caros Amigos falando um pouco sobre a minha experiencia do MEI , ja faz um ano que estou com o registro e até dez/2011 o valor anual não poderia ultrapassar R$ 36 mil e apartir de 2012 o valor como o Vagner comentou está em R$ 60 mil, sendo MEI pelo menos no começo voce tem algumas vantagens , por exemplo vc não tem necessidade de ter um contator para assinar e nem emitir nenhum documento de registro, voce mesmo tem todo o processo bem descrito no site do portal do empreendedor, a outra vantagem que vc só paga um valor fixo por mes , para INSS e impostos que é mais ou menos R$ 38 , pelo menos no meu caso achei vantagem pelo menos para manutenção , assim emito NF como qualquer outra empresa e não tenho porque perder serviços em um cliente por não ter NF ou ter que pedir emprestado ,e acabando perdendo uma parte do lucro pagando valor de imposto da NF emprestada …
      espero ter ajudado um pouquinho para entender a vantagem de estar registrado !!

    13. Avatar for Vagner Fonseca anderson leocadio : 25 de abril de 2012 at 11:35 am

      valeu vagner vc esta me ajudando muito, estou com um projeto a algum tempo e agora consegui colocar em prática.
      tenho 2 clientes e estou aplicando essas sugestões.
      obrigado e sucesso.

    14. Vagner, atualmente trabalho CLT em uma empresa e anoite faculdade, e presto algumas consultorias (Linux, Redes e desenvolvimento) como free lancer e sempre fiquei nessa corda bamba de abrir empresa e fechar algo mais serio aos poucos mas lendo sobre esse MEI achei interessante.
      Bom, minha duvida seria que quando vou cobrar algo tirando a infra-estrutura fisica, eu devo cobrar um valor fechado ou por serviço e o valor em cima de cada serviço por exemplo.
      Proxy Squid
      Samba (usando ou não LDAP)
      Firewall ( iptables )
      E-mail (Postfix, Exim, implementar Zimbra [Nº de contas ] )
      Não sei se fui claro, mas tipo como deve avaliar o custo de implementação sobre cada serviço, tipo tem um formula ou regra que devemos usar para obter uma valor paralelo ao do mercado.
      Digo isso pois me decepcionei com um serviço recente em que concertei um “técnico” grave que um SysAdmin cometeu e depois de tudo descobri que tinham cobrado até 3x mais do que cobrei para resolver o tal problema.
      Abraço. Parabens pelo artigo.

      • Cleiton,
        A questão não é o quanto ele cobrou, mas se você cobrou correto. Se você estabeleceu um valor por hora de serviço que seja de acordo com a dificuldade/importância do serviço e está cobrando correto não tem problema. Tem gente que dá preço por chute, e isso não é correto.
        Logo você verá que quem cobra correto cresce e é confiável. Não esqueça que planejar um projeto também é parte das horas de execução.

    15. Avatar for Vagner Fonseca Douglas Rodrigues : 3 de maio de 2012 at 8:59 am

      Bom Dia Cleiton Bueno !!
      Sobre o MEI leia bem as informações contidas no site http://www.portaldoempreendedor.com.br , pois o incentivo que o governo repassa com este tipo de empresa, a pessoa responsavel pelo MEI não deverá estar em nenhum outro tipo de empresa ou CLT ! cuidado nas letras miudas .
      Abraços

    16. Muito bom o post, ajuda bastante quem esta começando.
      No videocast sobre empreendedorismo vcs ficaram de publicar um modelo de contrato de prestação de serviço, mas não cheguei a ver isso no site. Seria muito legal e ajudaria muita gente que não sabe por onde começar a formalizar o serviço.
      Parabéns pelo ótimo portal!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    © 2019 All Rights Reserved. Cooperati. 

    Deseja uma consultoria especializada?