Banco de dados

Oracle: Criando campo como chave primário e de sequencial automático

  Pessoal, boa tarde! Hoje vamos falar de uma coisa bem simples, mas que faz uma grande diferença na hora de inserir registros na tabela. Quando queremos criar um sequencial, mas não podemos criar em cima de um campo que será índice. Para esses casos, vai uma dica,  criar um campo que será PK e que será um sequencial da tabela. Para continuar no exemplo, iremos criar uma tabela Funcionário, como mostra o Script abaixo:

Oracle: Uso do Bulk Collect

O uso do Bulk Collect é aplicado para a manipulação de grande massa de dados. Com seu uso correto, podemos ter vários tipos de ganhos, como por exemplo: Aplicações mais rápidas, alocação dos dados na memória, sem a necessidade de refazer a busca no banco. Mas como todo ganho, temos um risco também, pois se não aplicarmos corretamente as diretrizes na PGA(Program Global Area), podemos ter problemas na quantidade de dados carregados na memória. Para resolver esse problemas temos a claúsula LIMIT, que limita os Continue lendo

Script de Checklist para MySQL

Bom pessoal, pesquisando sobre MySQL encontrei este script abaixo no qual nos fornece informações sobre o nosso servidor Linux e MySQL. Este Script facilita bastante as coisas pois pode enviar o relatório do checklist no e-mail. Para utilizar este script você precisa ter instalado o MySQL e o SSMTP(Cliente de E-mail) no servidor que executará este script. Para facilitar a utilização do Script, disponibilizei no dropbox no link abaixo: https://dl.dropbox.com/s/xzr405c73dnxght/checklist-mysql.sh?dl=1

Procurando textos nos objetos do Oracle

Pessoal, algumas vezes precisamos buscar uma palavra no nosso banco de dados e não sabemos como fazer. Pois bem, segue uma query que pode ajudar muito. SELECT * FROM ALL_SOURCE WHERE UPPER(TEXT) LIKE‘%TEXTO%’ Nessa query, ele irá procurar a palavra “TEXTO” em todos os objetos do banco, se encontra algum objeto que contenha, ele irá mostrar. Espero que tenha ajudado. Feliz 2013 e até o próximo post!

Exportando Tabelas com CLOB no PL/SQL Developer

Olá, Galera! Quando tempo! Bom, hoje vamos falar de como realizar a exportação de script com CLOB, utilizando o PL/SQL Developer. Vamos acessar o banco usando o PL/SQL Developer. Vamos utilizar a opção Export Tables do menu Tools, como mostra a imagem abaixo. Depois de clicar nessa opção, irá aparecer a tela abaixo. Primeiro, vamos escolher a tabela que tem o campo CLOB e depois clicar na opção PL/SQL Developer, e escolher um local onde será salvo o arquivo. Será gerado um arquivo com a Continue lendo

[MySQL] – Utilitário para Excel

Bom pessoal, vou neste post falar sobre uma ferramenta bem útil para analisar dados e fazer cruzamento de dados utilizando o Excel que é um software da Suíte Office da Microsoft que agora podemos integrar com o nosso banco de dados MySQL. É isso mesmo podemos agora integrar MySQL + Excel., isso não é bom? Para fazer a instalação deste aplicativo do MySQL, você terá que efetuar o download do MySQL Installer for Windows para fazer a instalação. para isso também precisamos instalar algumas dependências para que a instalação Continue lendo

Oracle: Configurando o acesso ao banco com e sem TNSNames.Ora

Olá Galera! Como vão? Hoje vamos tratar de uma assunto, que sempre dá pano para manga, é a configuração do TNSNames no Client. Mas, falarei também de um post que li bem legal, que ajudará você a configurar o TNSNames usando o NETCA do Oracle 11g R2. Vamos começar falando que o TNSNames.Ora, é o arquivo responsável por configurar: Protocolo; IP ou Hostname; Identificação da conexão; Porta Nome do serviço; Segue abaixo, a estrutura padrão do TNSNAMES.ORA: Porém, muitas vezes precisamos configurar na estação do Continue lendo

Oracle: UTL_File – Escrevendo em arquivos TXT

Olá galera! Hoje vamos falar, de como escrever o resultado de uma query em um arquivo TXT. Para realizar tal procedimento, vamos utilizar o UTL_File. Pessoal, vou passar de forma bem simples o script para saída em TXT. Declare Arquivo_Saida  UTL_File.Tile_Type; Dir_Arq           VARCHAR2(60); Cursor  cur_arq is Select OWNER||’  ‘||TABLE_NAME as  Linha From All_Tables Where Owner Like‘SYS%’ ; Begin – – Diretório onde ficará o arquivo de saída Dir_Arq := ‘D:\arquivo_testes’; – – Abrindo o arquivo para a gravação Arquivo_saida  := UTL_File.Fopen(Dir_Arq, Arquivo_Saida,5000 ); – -Abrindo o cursor Continue lendo

[MySQL] – Exportando dados em CSV

Bom pessoal, venho compartilhar com todos mais um pouco sobre o MySQL este SGBD que nos auxilia no nosso dia-a-dia. A ideia deste post é mostrar como exportar arquivo do MySQL no formato de CSV que pode ser muito interessante se trabalhamos com a integração de dados entre SGBD’s com arquivos neste formato, que tanto podem ser utilizados pelo Oracle Database ou MS SQL Server. No Exemplo deste post utilizei o banco de dados de teste world, mostrado neste post: http://cooperati.com.br/2012/11/12/mysql-srie-de-posts-8-banco-de-dados-de-exemplo-sakila-employees-world-menagerie/

Oracle: Archivelog – O que é ? E como habilitá-lo?

Olá galera!   Vamos tratar de um assunto bem específico, e que muito é falado entre os DBA’s, o ArchiveLog. O ArquivoLog é criado pelo banco de dados nas operações de transações, como: Insert, Drop, Alter, entre outros. Ele é muito usado na hora de realizar um buckup no banco, ou melhor na hora de recuperar as informações. Porém para que o buckup aconteça de forma correta, devemos ativar o ArchiveLog do banco. E como fazer isso?  Primeiro, vamos verificar se ele já está nesse Continue lendo

[MySQL] Série de posts 7 – Teoria: Processo Background do Servidor

Bom pessoal, este é um post com uma visão de como entender e identificar o daemon(processo servidor) do MySQL. O servidor é o processo central que gerencia o banco de dados.  Esse é o processo mysqld que gere as bases de dados e tabelas. Existem duas distribuições: as pré-compiladas (servidor pronto para ser executado com os recursos de que necessitam) ou a opção para se compilar manualmente. Este processo servidor é responsável por gerir bases de dados , estruturas de memória , conexões com o Continue lendo