Tecnologias Ethernet e cabeamento UTP – Pt 02

Fala pessoal, hoje vamos dar continuidade ao post da semana passada (Tecnologias Ethernet e cabeamento UTP – Pt 01), onde iniciamos o estudo sobre o padrão Ethernet.

Vimos um pouco sobre a arquitetura IEEE (LLC, MAC) e a técnica de funcionamento do CSMA-CD. Hoje vamos entender o que é o Half-duplex e Full-duplex, conhecer o Quadro Ethernet IEEE 802.3 e ver tipos mais comuns de Ethernet e cabos/conectores

Vamos ao post.

Half-duplex e Full-duplex Ethernet

Half-duplex: Utiliza apenas um par de cabos com sinal fluindo em ambas as suas direções, o que significa que colisões podem ocorrer. Não é possível a rede Half duplex transmitir a taxas superiores a 10Mpbs.

Full-duplex: Utiliza dois pares de cabos. Não há colisões, uma vez que ela disponibiliza  um par para a transmissão e outro, independente, para a recepção de dados. É possível obter uma taxa de transferência da ordem de 100Mbps em ambas as direções. Nesse tipo de ambiente, as estações Ethernet podem esquecer o processo de detecção de colisão.

Quadro Ethernet IEEE 802.3

image

O quadro ethernet IEEE 802.3 é dividido em campos. Os principais campos podem ser descritos da
seguinte maneira:

  • Preâmbulo (Preamble): Sequência alternada de 1 e 0 que provê um clocking de 5MHz no início de cada pacote, permitindo ao recipiente “travar” a cadeia de bits sendo recebida. O preamble usa um campo de sincronização SFD ou SOF (Start-of-Frame e delimiter) para indicar a estação receptora que a porção contendo dados da mensagem irá na sequência.
  • Destination Address: contem o endereço MAC do destinatário;
  • Source Address: contem o endereço MAC do remetente;
  • Type/Length: indica o tamanho em Bytes do campo de dados;
  • Data: comtem os dados que deverão ser passados a próxima camada, deve ter tamanho mínino
    de 46 bytes e máximo de 1500 bytes;
  • FCS – Frame Check Sequence: contem o Cyclic Redundancy Check (CRC). Faz checagem baseada em algorítimos matemáticos para verificação da integridade dos frames transmitidos. Identifica frames corrompidos, porém não os corrige.

É importante notar que o frame IEEE 802.3 não seria capaz de identificar o protocolo de camada superior (Rede). O IEEE definiu a especificação 802.2 LLC (Logical Link Control) que incorpora essa e outras funções. Por esse motivo, o frame IEEE 802.3 encapsula um frame 802.LLC em seu campo de dados.

Os tipos mais comuns de Ethernet

image

Tipos de cabos e conectores

· Cabo UTP (Unshielded Twisted Pair, ou par trançado não blindado) – 10BaseT, 100BaseT

· Coaxial fino (Thin Ethernet – 10Base2) – operam com apenas 10 Mbit/s – CONECTOR BNC

· Coaxial grosso (Thick Ethernet – 10Base5) – operam com apenas 10 Mbit/s – CONECTOR AUI

Observações:

– As abreviaturas base e broad significam: banda base (“baseband” – sinais digitais) ou banda larga (“broadband” – sinais analógicos)

– O T e o TX referem-se ao fato de que cada um desses padrões define o uso de cabeamento UTP ( T de par trançado).

– O thicknet é um cabo coaxial relativamente rígido, com cerca de 1,25 cm de diâmetro. Às vezes é chamado de Ethernet padrão porque foi o primeiro tipo de cabo utilizado com a arquitetura de rede bastante conhecida, Ethernet. O núcleo de cobre é mais espesso do que um thinnet. Quanto mais espesso for o núcleo de cobre, para mais longe o cabo poderá transportar os sinais. Isso significa que o thicknet pode transportar sinais para mais longe que o thinnet. O thicknet pode transportar um sinal por 500 metros.

– O thinnet é um cabo coaxial flexível de cerca de 0,63 cm de espessura. Por ser flexível e fácil de manipular, este tipo de cabo coaxial pode ser utilizado em quase todos os tipos de instalação de rede. As redes que utilizam o thinnet conectam o cabo diretamente a uma placa adaptadora de rede do computador. O cabo coaxial thinnet pode transportar um sinal por até aproximadamente 185 metros, antes de o sinal começar a sofrer atenuação.

– NIC (Network Interface Card) é a placa de rede ou adaptador de rede, ela oferece capacidades de comunicações nos dois sentidos entre a rede e um computador pessoal. Em um sistema de computação desktop, é uma placa de circuito impresso que reside em um slot na placa-mãe e provê uma interface de conexão ao meio de rede.

Essa foi a segunda parte, na próxima iremos falar um pouco sobre Endereçamento Ethernet , tipos de cabos UTP e seu uso.

Abraços e bons estudos.

Esse post foi originalmente escrito pela Raquel, administradora do grupo Estude CCNA, e postado no blog Estude CCNA.