Gerenciando TI com Ferramentas Open Source

Depois de um tempo sem postar, pois estava envolvido em alguns projetos e com Palestras pro FSLDC, estou de volta e em grande estilo ;-).

Na verdade, estava preparando em clientes e ambientes de teste o uso de ferramentas Open Source para facilitar a administração do ambiente de TI, atendendo a pequenas e médias empresas.

Depois de testes, laboratórios, implementações em clientes, palestras e muita troca de informação com a comunidade de Open Source estou escrevendo uma série de artigos sobre como instalar, configurar, integrar e utilizar as melhores opções de uma série de ferramentas, algumas já vistas aqui em versões anteriores ou apenas superficialmente.

Vamos aprender a identificar as necessidades da empresa, saber quais ferramentas são úteis para as funções desejadas e compará-las com ferramentas de mercado, gratuitas ou pagas. Vamos principalmente mostrar ferramentas que façam algo igual ou semelhante ao System Center da Microsoft.

Facilitar a vida do Administrador e do Gestor de TI, gerar dados para tomada de decisão e manter histórico dos acontecimentos são apenas algumas das vantagens destes artigos.

Vamos gerenciar:
Inventário de software e hardware(incluindo licenças) com o OCS Inventory e prepará-lo para envio de notificação sobre alterações de hardware;
Chamados de usuários com GLPI(nova versão), integrado ao AD e com direcionamento de chamados por tipo;
Monitoração ativa de hosts e serviços com Nagios e manipulação de eventos para resposta rápida aos possíveis problemas;
Configuração de servidores e desktops de forma centralizada e automatizada pelo Puppet, tornando o controle de intalações, atualizações e configuração de servidores algo mais simples;
Virtualização amigável com ProxMox.

Isso tudo será visto em uma série de posts que farei de forma clara e gradual para que possamos construir uma TI mais padronizada e seguindo as melhores práticas de mercado.

Espero que seja proveitoso pra vocês e que juntos possamos ajudar a quem precisa gerenciar e não sabia por onde começar.

Nos vemos nos próximos artigos.

PS: Vejam a minha palestra sobre o assunto, assim que editarmos e colocarmos no ar. 😉