Por que usar Linux ou o Open Source

Tenho recebido alguns questionamentos por email, questionamento de alunos e visto algumas dúvidas nos comentários dos posts e resolvi falar sobre isso. Existem vários motivos pra uma pessoa ou empresa adotar o Linux como Sistema Operacional, e a maioria já foi falada aqui e em diversos outros sites na internet, como por exemplo:

  • Porque possui o código aberto;
  • Porque possui uma comunidade de desenvolvimento global;
  • Porque compartilha o conhecimento;
  • Porque você pode mexer no código se quiser;
  • É possível auditar o código;
  • etc;

Mas vamos deixar a religião de lado e falar de motivos que sejam mais lógicos, e palpáveis para as empresas e pessoas que em geral não estão nem aí para esse negocio de open source, ser código aberto.

Geralmente o motivo da adoção do Linux por parte de empresas ou pessoas é: “Linux é de graça” . E esse é um dos piores motivos pra isso porque além de existirem distribuições Linux que são pagas, toda adoção de uma plataforma de software ou hardware tem seu custo, seja ele direto ou indireto. O TCO (Custo Total de Propriedade em português) é medido não só com o valor do software, mas também com o valor de implantação, treinamento, suporte, etc. Muitas vezes o custo de implantação de um projeto Open Source é maior, mas a médio e longo prazo é muito menor pois conta-se suporte, manutenção, disponibilidade, atualizações de segurança, etc.

Quando apresentamos um projeto ou uma solução a uma pessoa ou empresa devemos mostrar argumentos que sejam úteis para ela, que a convençam e não a nós. Motivos de caráter humano e de comunidade geralmente não são atrativos para empresas, motivos de caráter de desenvolvimento também não. Ou seja, o Linux ser open source e colaborativo não é o fato mais importante.

Devemos primeiro conhecer o Linux e alguns argumentos mais ligados a realidade das empresas, por exemplo:

  • Linux é um sistema maduro, utilizado nos principais servidores na internet e nos maiores provedores de serviço no mundo, para desmentir propagandas que dizem que o Linux é algo novo e não tem muito tempo de mercado;
  • Linux é estável e confiável para ser utilizado em transações financeiras de alta complexidade e disponibilidade como as bolsas de Chicago, Nova York, Frankfurt, além da NASDAQ, corretoras como New York Stock Exchange (NYSE) Euronext, além dos Caixas eletrônicos e da Caixa Econômica Federal(CEF), só pra citar alguns, isso vem desmentir propagandas de que dizem que o Linux não é usado em grandes empresas ou locais de massa crítica;
  • Existe uma grande quantidade de pessoas que sabe Linux, que está capacitada para trabalhar com Linux no mercado, e a cada dia mais se certificam pra trabalhar com o sistema tanto em nível júnior como sênior;
  • Correções de segurança saem com muita rapidez pra Linux;
  • Existem softwares e soluções pra Linux que atendem desde grandes empresas, médias e pequenas;
  • Não é necessário grandes equipes para trabalhar com Linux e existe suporte pago disponível por contratos;
  • Linux não é só linha de comando, existem várias interfaces de programas ou Web para gerenciamento e controle de certos aspectos ou funções que permitem o gerenciamento mesmo por pessoas que não tem conhecimento profundo do sistema;

Esses são só uns exemplos para mostrar o Linux como solução pra uma empresa, vamos a outros dados.

Pequenas e médias empresas geralmente não contam como uma equipe diversificada para atender sua demanda de TI, por isso é necessário que o sistema operacional seja o mais estável possível para evitar a necessidade de constante intervenção. O Linux, quando bem configurado, é um sistema que dificilmente precisa de atenção, ele costuma funcionar por muito tempo com pouca necessidade de alteração ou manutenção.

Empresas precisam de soluções integradas para certos serviços, uma das vantagens da Microsoft sobre o Linux é que é a própria Microsoft que desenvolve as principais ferramentas que são usadas em Windows (AD, Exchange, Forefront, SharePoint,etc), assim a integração desses recurso é mais fácil. Apesar de em Linux na maioria dos casos serem grupos distintos os responsáveis pelo desenvolvimento e manutenção dos aplicativos, existem soluções integradas que facilitam a vida do SysAdmin, como por exemplo: Endian Firewall, ClearOS, Zentyal, entre outros que possuem em um único Linux vários serviços que funcionam integrados e possuem interface de gerenciamento centralizada.

Linux não pode ser vendido como “solução para todos os problemas”, porque ele nem se propõe a isso. Por exemplo não existe em Linux um software como o Active Directory, não não estou falando de autenticação centralizada somente, estou falando do conjunto de serviços que vem a ser o AD. Coisas como: Autenticação centralizada, Gerenciamento de Políticas de Usuário/Grupo/Computador, Gerenciamento de Certificados, Gerenciamento de acesso à documentos, etc. O AD guarda seus dados em um BD através do protocolo LDAP, mas ele não se resume só ao LDAP. Falta em Linux um software que permita de forma centralizada gerenciar essas características, gerenciar como serão usados os Desktops da empresa, gerenciar as políticas de acesso a recursos da rede ou aplicações, sinceramente não sei porque a Red Hat ou a IBM(que é uma grande apoiadora e investidora no Linux) não fizeram isso até hoje.

Apesar do Linux não ter algo como o AD, os serviços do Linux usam padrões e portanto são fáceis de se integrar com produtos de diversos desenvolvedores, open source ou não. Nada impede que você por ter um parque de desktops Windows e ter o AD para gerenciá-los, tenha servidores de Proxy Linux, Email Linux, Firewall Linux, Servidor Web Linux, Gerenciamento de Documentos Linux e todos integrados as contas e registros do seu Active Directory. A interoperabilidade é algo mais que comum hoje em dia e se torna cada vez mais comum ambientes heterogêneos em relação aos sistemas operacionais.

A parte de GED(Gerenciamento Eletronico de Documentos) e em alguns casos Gerenciamento de Conteúdo é algo que vem se tornando muito importante para as empresas, softwares como o OpenKM ou o Alfresco são muito importantes para controlar acesso a informações geradas nas empresas, como quem pode ver um documento, quem pode editar um documento, quem pode copiar um documento ou um trecho dele. Controle de quem pode enviar um documento por email ou se documentos com determinadas palavras serão controlados. Em alguns casos como o do Alfresco é possível integração a ponto de editar documentos online de qualquer sistema ou dispositivo(incluindo dispositivos móveis).

Softwares de Business Intelligence (BI) como o Pentaho, são muito importantes para entender como sua empresa lida com os dados e como utilizá-los para crescimento e direcionamento das estratégias de negócio.

Linux e os softwares Open Source, como eu mostro neste artigo, são sim maduros, estáveis, possuem correções de segurança, possuem suporte (tanto comunitário em fóruns e sites de especialistas como o CooperaTI, quanto pago), possuem muitos profissionais qualificados para utilizá-los e administrá-los e atendem a todos os níveis da organização.

E antes que falem da interface gráfica que é diferente da interface do Windows, lembrem que no Windows 3.11 era assim:

Aí mudou tudo no Windows 95 e todo mundo estranhou aquela barra de menu e um tal de “Iniciar” e ficou assim:

E agora vai ser tudo assim:

Se acham o Gnome3 ou o Unity diferente e que os usuários não vão se acostumar é que vocês não conhecem a própria história do sistema que usam. Afinal os usuários não usam Sistemas Operacionais, usam aplicativos, os Administradores é que usam o SO.

Não se esqueçam de divulgar nosso Portal, comentar o artigo e compartilhar no Facebook.

  • wellington

    Vagenr EXELENTE post cara reforçando o que disse sobre a estabilidade do linux, realmente e muito estável prova disso e o meu ubuntu desktop que nunca da pau por outro lado infelizmente meu win7( original ) ja não posso dizer o mesmo. Resumindo na minha opniao o linux e bem melhor que windows masssss o que me da dinheiro hoje para que possa continuar respirando srsr é o windows pois geralmente os ERPs da vida rodam sobre plataforma windows . Mas sou muito fA do linux e acredito que se a empresa contrata um bom profissional para implantar e gerenciar o ambiente . Pena que profissionalmente nao tenho tempo para “reaprender a informatica”
    E VIVA O LINUX

    • Wellington,

      O artigo nem é tanto pra mostrar melhor SO é esse ou aquele, mas que o Linux é um SO a ser considerado por mais que ser gratuito, mas por ser um SO completo, maduro e que pode fornecer para as empresas soluções que atendam as necessidades da empresa e é muito usado no mundo.

      Abraços e obrigado por prestigiar nosso site.

    • Wellington,
      Eu concordo com o post do Vagner, mas discordo com um comentário seu.

      Você falou que o seu Windows 7 deu mais problemas do que o Ubuntu. Eu discordo porque, como existem bons e maus profissionais em Linux, existem bons e maus profissionais em Windows. Eu não formato Windows (meus e de clientes) fazem alguns anos e meu Windows NUNCA “deu pau”! Basta ter precauções básicas e saber realizar a manutenção preventiva e corretiva.

      Da mesma forma, conheço vários profissionais que não tem a mínima noção que o Linux não configura automaticamente alguns LOGs para auto-limpeza. Já fiz alguns atendimentos simplesmente porque o sistema não subia, por causa do disco cheio de LOGs.

      • muito sabias palavras foram ditas, meus parabéns,

        sucesso;)

  • Vagner ,

    concordo plenamente com o Post, Hoje o Linux tem um nível de maturidade como software que possui muito mérito. A comunidade de Software Livre trabalha e estuda muito para manter os softwares atualizados e competitivos com soluções pagas para atender o mercado.

    Grande Abraço.

  • wellington

    Acho que não fui muito claro ou usei palavras erradas quando quis dizer DA PAU DIRETO quero dizer que simplesmente apos fazer uma atualização de drive ou ate mesmo de um aplicativo meu windows 7 apresenta instabilidade e preciso muitas as vezes preciso fazer um rolback para voltar a normalidade , isso ocorre ate mesmo com atualizações automáticas da microsoft . Rafael sei que você e um Profissional voltado para a plataforma Windows e sempre defende a bandeira ma MS que e uma empresa super conceituada ( respeito muito sua opinião ) porem apesar de viver do windows hoje com base em experiencias que ja tive ainda considero o Linux um SO muito mais confiável.
    Vou aproveitando o post para novamente parabenizar o Vagner e vocês do portal cooperati, muito bom post mesmo.

  • Balocco

    Parabéns pelo trabalho que vem fazendo no Cooperati, tem trazido informações de alta qualidade e importância para todos os profissionais de TI.

  • Realmente Vagner ótimo artigo. E um questionamento seu no texto tenho como meu a MUITO tempo:

    “Falta em Linux um software que permita de forma centralizada gerenciar essas características, gerenciar como serão usados os Desktops da empresa, gerenciar as políticas de acesso a recursos da rede ou aplicações, sinceramente não sei porque a Red Hat ou a IBM(que é uma grande apoiadora e investidora no Linux) não fizeram isso até hoje.”

    Mais quem sabe um dia alguma grande empresa ou uma comunidade nassa dessa ideia. =]

    Sucesso.

  • Wagner Baldner

    Muito bom o post Vagner.
    Concordo que usuários usam aplicativos e muitas das vezes nem sabem que estão utilizando um software linux.
    Trabalho em datacenter, 95%linux, temos alguns windows para funcionar com algumas aplicações de legado.
    Acho que a carência existente hoje no linux são os jogos. Utilizo windows para algumas aplicações, principalmente para jogos. Gostaria muito de ver um fifa ou Call of Duty rodando no linux.
    Abcs,

  • Kiko

    Sem dúvidas um dos melhores artigos que já li sobre Linux, sem simplesmente ficar comparando com Windows, mas apresentando onde as soluções Open podem ser usadas com segurança e onde as soluções Microsoft são as melhores. Eu particularmente não vi nada melhor do que o AD e Exchange para empresas de pequeno e médio porte, é uma solução estável, confiável e que soluciona um problema.

    • Ótimo comentário!

      Eu sou Microsoft MVP em Cluster, mas nem por isso eu descarto soluções open source, que as vezes são melhores que as tradicionais pagas.
      Os “fan boys” de marcas ou tecnologias estão fadados a um mundinho restrito e utópico, sem grande expressão no mercado.

      Obrigado!

    • Com certeza o AD é uma referência no que tange ao gerenciamento de um parque de Desktops, mas discordo de você no quesito servidor de Colaboração, para pequenas e médias empresas o Zimbra é uma ótima solução onde atende mais que a maioria das necessidades das empresas.

      Abraço.

  • Excelente Post!!!

    Sempre curti o Linux uso ele diariamente em Desktop e servidores.

    Considero ele o melhor sistema operacional de todos,mais de vez em quando uso o Windows infelizmente não é open source.